HOMENAGEM


Homenagem



Aos quatro ou
cinco anos, eu era uma garotinha que já gostava de fazer versos. Parece que eu
encerrava as minhas “apresentações” sempre com a mesma frase: bonecas no meu
coração. Tudo a ver com a minha paixão do momento...
Ao longo de
minha vida ouvi meu pai repetir esta estória. Aliás, sempre com muita alegria e
orgulho da “precocidade” da primogênita.
Por isso, o
título do blog é uma homenagem a meu pai, Humberto Narbot.

sábado, 16 de março de 2013

PALAVRAS AO VENTO


Desassombrada

jogo ao vento

palavras minhas

recém pensadas.

 

Já semeados

recolho versos

recém abertos

inda orvalhados.

 

Recolho histórias

recém contadas

com palavras

ao vento jogadas.

3 comentários:

  1. Oi Lucia, suas poesias são lindas!Parabéns pelo Blog.Um ótimo dia! Abraços Vanice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Vanice, pela sua leitura. Abraços Lu

      Excluir
  2. O vento recolhe as palavras, alinhando-as em poemas.

    ResponderExcluir

Seu comentário é um importante incentivo e será bem-vindo. Obrigada.