HOMENAGEM


Homenagem



Aos quatro ou
cinco anos, eu era uma garotinha que já gostava de fazer versos. Parece que eu
encerrava as minhas “apresentações” sempre com a mesma frase: bonecas no meu
coração. Tudo a ver com a minha paixão do momento...
Ao longo de
minha vida ouvi meu pai repetir esta estória. Aliás, sempre com muita alegria e
orgulho da “precocidade” da primogênita.
Por isso, o
título do blog é uma homenagem a meu pai, Humberto Narbot.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Bobagens






Não sei se quero
se espero
nem se me importo
(não mais)
se a vida passa
(sem graça)
se o tempo corre
se tomo um porre
ou se descanso
em um remanso
cheio de paz.
Este é o fato:
eu interrogo
ninguém responde
não tem por onde
nada é exato.

4 comentários:

  1. Oi, Lu. Nessas horas, o melhor é pensar... bonita poesia!
    tenha uma linda noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana. Linda noite pra você também.

      Excluir
  2. Amo essas "bobagens"! rsrsrs Ainda mais vindas de você!

    ResponderExcluir

Seu comentário é um importante incentivo e será bem-vindo. Obrigada.