HOMENAGEM


Homenagem



Aos quatro ou
cinco anos, eu era uma garotinha que já gostava de fazer versos. Parece que eu
encerrava as minhas “apresentações” sempre com a mesma frase: bonecas no meu
coração. Tudo a ver com a minha paixão do momento...
Ao longo de
minha vida ouvi meu pai repetir esta estória. Aliás, sempre com muita alegria e
orgulho da “precocidade” da primogênita.
Por isso, o
título do blog é uma homenagem a meu pai, Humberto Narbot.

sábado, 24 de agosto de 2013

Noturno


A noite embala meus sonhos
ingênuos e cansados
de ser sonhados
inutilmente.
A noite embala meus sonhos,
eles dormem.
Sem sonhos para sonhar,
ouço o noturno
que a noite canta para as estrelas
sem saber chorar.

4 comentários:

  1. Os noturnos combinam muito bem com a tristeza... boa tarde, e boa semana, Lu!

    ResponderExcluir
  2. Vim passear por aqui e adorei!!! BJS :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a visita, Marcela, volte sempre.

      Excluir

Seu comentário é um importante incentivo e será bem-vindo. Obrigada.